Fabricamos roupas com sua marca. Private Label vale a pena ?

Seja você um iniciante ou já tenha experiência como proprietário de uma marca de roupas, é importante saber que existem opções como fabricar suas próprias peças ou contratar uma empresa que ofereça o serviço de confecção, pronta para fabricar roupas com a sua marca.

Ao optar pela produção própria, como o próprio nome já diz, você precisará montar a sua própria estrutura de produção, como máquinas, equipamentos e mão de obra especializada; ou contratar empresas especializadas que possuem tais recursos e que produzem para outras marcas, as chamadas Private Label.

Nesse artigo separamos as principais vantagens e desvantagens desses dois modelos de fabricação, para lhe auxiliar no processo de produção das peças da sua marca de roupas de sucesso.

Produção própria

No processo de produção própria, como dito anteriormente, você precisará de recursos como máquinas e mão de obra para realizar o processo de produção de suas peças de roupas.

Se preferir, você pode terceirizar parte do processo, como a costura e acabamento, e manter somente a etapa de corte como recurso próprio.

Caso opte por realizar a própria produção das suas peças, saiba que você precisará acompanhar toda a etapa do processo de produção de uma peça de roupa, desde a compra do tecido, até a fase de acabamento.

As principais etapas no fluxo de uma confecção de roupas são:

  • Compra e armazenado do tecido,
  • Descanso do tecido (para evitar encolhimento na hora do corte),
  • Realização do processo de encaixe dos moldes, risco e corte – ou plotagem dos moldes em softwares especializados,
  • Separação das peças cortadas para envio às oficinas de costura,
  • Conferência e controle de qualidade após a entrega pelas oficinas,
  • Acabamento final e embalagem.

Dependendo do produto, você ainda pode precisar da etapa de lavagem e estamparia.

Porém mesmo tendo muitas etapas nesse processo, a grande vantagem é que você consegue reduzir o tempo de produção com um cronograma bem planejado e ajustado e também reduzir os custos da sua produção.

Porém a sua participação, acompanhamento e controle em todo processo, precisará ser mais ativa e isso pode lhe custar muito tempo – a não ser que você tenha alguém responsável por esse trabalho.

Nesse processo de produção própria, o ideal é que você não tenha apenas uma oficina de costura, e sim mais de uma. Isso para que você não tenha contratempos, e possa ficar na mão e desse modo, colocar em risco uma produção que já esteja vendida.

Mas caso você esteja inseguro e não tenha tanta experiência e nem recursos, talvez deva estar se perguntando – “onde fabricar as roupas da minha marca”? Nesse caso, fechar parceria com uma private label pode ser o mais indicado para você nesse momento.

Como fabricar as roupas da minha marca ? Private label ou produção própria?

O que é o Private Label?

A Private Label é uma fábrica que possui estrutura e recursos próprios, como equipamentos e mão de obra, necessários para fabricar roupas de diversos segmentos.

Elas prestam esse serviço principalmente para marcas de roupas que não possuem esses recursos para a produção e sendo assim, cobram pelo serviço prestado.

Para quem está iniciando a sua marca de roupas, essa é uma excelente oportunidade de tirar a ideia do papel, porém, em alguns casos, a private label pode exigir uma quantidade mínima de peças a produzir um pouco alta – a partir de 20, 30, 50 peças por produto.

E quase sempre, quanto maior a quantidade produzida em um mesmo lote, menor será o custo e consequentemente maior a sua competitividade ou margem de lucro.

Aqui já começamos a pensar em escala do nosso negócio, com lucro adquirido a partir do volume de vendas e fluxo de caixa que a marca consegue atingir em determinado momento.

Mas para quem está começando, essa pode ser uma grande dificuldade.

Por isso nossa sugestão para quem está iniciando é que você pesquise as condições de diversas private labels, para encontrar a que melhor se adeque a sua fase de crescimento como marca.

A palavra “private label” pode dar a falsa impressão de que a contratação de mão de obra para a produção das suas peças seja algo complexo e burocrático.

Mas você pode encontrar oficinas até mesmo na sua cidade ou bairro, que conseguem atender a sua demanda atual e para isso você precisará estudar a sua região e o Google é hoje uma excelente ferramenta, além do famoso “boca a boca”, pesquisando com os seus conhecidos se indicam alguma oficina de costura na região.

Veja também: Como montar uma confecção de camisetas?

Controle de Produção

Para que a produção de uma determinada peça de roupa seja a mais fiel possível, é necessário que o dono da marca de roupas elabore uma ficha técnica, que deverá conter todas as especificidades da peça, como tipo e composição do tecido, modelagem, aviamentos, estamparia, acabamentos, informações técnicas, entre outros. Se preferir, a modelista poderá lhe auxiliar com o desenvolvimento dessa ficha.

Veja também: Ficha técnica para confecção – Aprenda como elaborar na prática !

A ficha técnica é de fundamental importância para que a comunicação entre contratante (dono da marca) e prestador do serviço (private label) seja a mais efetiva possível, evitando erros no processo de confecção.

Em alguns casos onde o tipo de roupa a ser produzido seja complexo e cheio de detalhes, um recurso importante no momento de fechar o contrato para a produção de um lote é solicitar que a private label realize a confecção da peça piloto, para avaliar a correta produção dos futuros lotes – e claro, lembrando que isso pode encarecer um pouco no início, mas evita possíveis dúvidas e erros que poderão surgir no processo de confecção dos lotes.

Conclusão

Para quem está começando, pode parecer um pouco complexo todas as etapas de um processo de confecção, mas lhe garanto que com o tempo e com a prática, esse processo se tornará muito mais fácil e menos complexo.

A nossa sugestão aqui, para quem ainda não possui recursos financeiros e está começando, é que você encontre alguém para desenvolver os seus moldes (modelista) e que você adapte uma mesa para o risco e corte das peças e terceirize somente a costura das suas peças.

Dessa maneira você conseguirá reduzir os custos das suas primeiras produções e adquirir experiência necessária para o crescimento da sua marca.

Lembre-se, você ainda precisará dedicar tempo para as vendas das suas roupas.

Mas não se preocupe – quando você menos perceber, todo esse processo já estará enraizado na sua rotina diária!

Não será fácil, os problemas pontuais de produção são constantes, mas é como andar de bicicleta.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 11

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Melo

Rafael Melo

Meu nome é Rafael e possuo uma marca de roupas com produção própria e canal de vendas online (e-commerce). Esse blog foi criado com o intuito de ajudar aos usuários que desejam criar a sua primeira marca de roupas.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Minha Marca de Roupas
Logo
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0